• Dicas e tutorias
  • Reviews de produtos
  • Dicionário de Cosmetologia
  • Notícias da área de cosmetologia e estética

Depilação com luz intensa pulsada: os perigos da técnica

Postado em 23/09/2019 16:41 por Jaque

Curta e compartilhe! :)
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Depilação com luz intensa pulsada: os perigos da técnica- Dicas da Jaque

A Depilação com luz intensa pulsada está cada dia mais popular. O procedimento é seguro, mas é importante que ele seja feito por um bom profissional. Caso contrário pode trazer sérios riscos a saúde.

Conversei com a modelo Laura Cavalcante que foi convidada por uma clínica respeitada em Maceió, para realizar a depilação com luz intensa pulsada. Segundo ela as profissionais responsáveis pelo atendimento não a avaliaram e nem alertaram sobre os possíveis riscos.

Laura sofreu queimaduras de 2º grau, risco iminente de morte e infecção pela ausência de primeiros socorros, após o procedimento.

Convidei a profissional Estetocosmetóloga Rona Vanessa Benevenuti Carnelutti para esclarecer algumas dúvidas sobre depilação com luz intensa pulsada, que é uma de suas especialidades.

 

Como é feita a depilação com luz intensa pulsada?

Durante a aplicação desse aparelho um disparo de luz é feito na área onde se deseja depilar. Essa luz é fortemente atraída pela melanina (pigmento) do pelo, que absorve essa luz e por consequência remove parcialmente os pelos.

 

1° Erro ao usar luz intensa pulsada- não fazer avaliação

Antes de fazer qualquer procedimento estético, é importante que o profissional faça uma ficha de avaliação detalhada para saber se o cliente pode receber aquele procedimento ou não.  Além disso, o fototipo da pele (cor) vai determinar como vai ser a aplicação. Cada pele vai funcionar de maneira diferente.

Nesse procedimento em especial tem algumas particularidades que devem ser levadas em consideração:

– Pessoas com pele negra ou bronzeada não devem passar pelo procedimento. A clínica aplicou o aparelho em Laura, sendo que o procedimento não era indicado para o fototipo dela.

– Se o cliente toma algum medicamento fotossensibilizante, pode aumentar a chance de queimaduras. Uma das mais conhecidas é a isotretinoína, popularmente conhecida como Roacutan.

– Enquanto estiver fazendo sessões de luz intensa pulsada, é importante evitar exposição ao sol e usar protetor solar. É necessário cuidar com a exposição até 1 mês depois da última sessão.

 

Confira também: Alongamento de cílios pode fazê-los cair?

 

2° Erro da depilação- sensibilidade x dor

Durante o procedimento Laura relatou a profissional que estava sentindo dor a ponto de se contorcer, no entanto, a profissional continuou a aplicação. O procedimento é considerado indolor. A responsável não deveria ter dado seguimento com o aparelho.

No fim do procedimento Laura começou a tremer e sentir uma dor imensa. Segundo 2 funcionárias da clínica, essa reação era de frio e nervosismo por conta da dor.

 

 3º Erro do procedimento- aplicar o alta frequência

Tentaram amenizar a dor de Laura após o procedimento, inclusive usaram a alta frequência na área da depilação. Mas segundo a modelo, isso só fez piorar e aumentar a ardência, a tremedeira e os calafrios.

A região estava sensibilizada e muito dolorida (já estava com queimaduras, mesmo que ninguém tenha identificado), segundo o que Laura relatou para mim, a responsável fez aplicação da alta frequência, que é um aparelho que tem efeito térmico sobre a pele. Ou seja, aplicou calor sobre uma queimadura, sendo que o ideal seria justamente o contrário.

 

Quer receber dicas rápidas de beleza diariamente? Então siga nosso Instagram

 

4º Erro da depilação com luz intensa pulsada- não encaminhar ao médico

Em nenhum momento as ‘’profissionais’’ encaminharam Laura para o médico. Além disso, afirmaram que essa reação poderia ser uma alergia e que o médico indicaria um antialérgico. Ela foi ao hospital por conta própria, porque a dor estava muito grande e ainda bem que ela foi!

Além da ausência de primeiros socorros adequados, as responsáveis fizeram suposições sobre um diagnóstico médico. O único profissional que pode de fato dar um diagnóstico real e preciso é o médico.

Segundo a responsável pela clínica, o espaço era preparado para lidar com pele negra. Mas não tinham conhecimento de como proceder com a intercorrência, pois nunca tinha acontecido até então. No entanto, o procedimento não é indicado para o fototipo de Laura.

 

Ficou claro desde o início o despreparo e a falta de profissionalismo. Sei que grande parte das pessoas não faz ideia de como funcionam os procedimentos estéticos. Por isso decidi fazer esse alerta. Seja exigente ao escolher um profissional e questione sobre os procedimentos, pois estética não é superficial e precisa estar alinhada à medicina.

Fotos bonitas de antes e depois no Instagram, não definem a qualidade de um trabalho.


Curta e compartilhe! :)
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  


Sugestões?
Entre em contato através do e-mail e me conta sobre qual tema você gostaria de ver por aqui. E não deixe de assinar a newsletter e ficar por dentro de todas as novidades do blog!

Comentários:

Atenção: Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. Os comentários são inteiramente de responsabilidade do usuário(a). Você será banido caso comente algo racista, incite o ódio ou poste spam.